sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Este é um case de atendimento ao cliente.

É claro que extremo, mas você já parou para pensar quantas vezes somos agredidos ao reivindicar um bom atendimento?

Agressões do tipo:
Má vontade do atendente;
Falta de disposição ao ouvir o cliente;
A loja sendo fechada enquanto há clientes para atender;
Vendedor sem paciência para ajudar o cliente a decidir;
Falta de conhecimento do produto ou serviço ofertado;
Empurra-empurra em call centers quando o cliente precisa de solução.

São tantos os exemplos, que o caso do jornalista do Jornal Pioneiro, aqui de Caxias do Sul, nos faz refletir: até que ponto as pessoas que trabalham de forma direta ou indireta com o cliente, tem consciência da verdadeira importância do papel do consumidor em seu trabalho?

Há tanto tempo se fala em respeito ao cliente, em direitos do consumidor e ainda hoje, em pleno ano de 2011 se vê comumente este tipo de atitude, algumas vezes de forma que conseguimos relevar outras nem tanto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário